A habilidade de estar atento ao momento presente aumenta a performance física, mental e emocional, trazendo mais bem-estar pessoal e social.

"> O poder da meditação em ambientes de alta performance | O plano global de saúde da sua família

Bem estar

O poder da meditação em ambientes de alta performance

Em uma palestra no TEDxMauá em 2017, a bióloga, pesquisadora e docente na área de Neurociências e Comportamento do Hospital Israelita Albert Einstein Elisa Harumi Kozasa falou sobre o poder da meditação em ambientes de alta performance.

Em sua fala, Kozasa alerta sobre a relação entre a busca de alta performance na vida e o estresse que por um lado pode ser um fator estimulante, mas por outro, quando em demasia, pode afetar nosso bem-estar e, conseqüentemente, nossa performance.

Ela aconselha que se quisermos ter uma alta performance em nossa vida profissional e  pessoal, precisamos desenvolver a capacidade de gerenciar o estresse e de aumentar nosso bem-estar, e afirma que uma ferramenta possível e disponível para todos é a meditação.

Veja a seguir um resumo da palestra de Eliza Kozasa onde ela explica, mostrando diversos estudos, como a meditação pode nos ajudar a ter uma vida mais produtiva e feliz.

“Muitas pessoas têm se interessado na meditação no sentido de tentar sair do piloto automático, conseguir ver o que realmente importa na sua vida e o que faz sentido.

No livro “Foco”, o famoso psicólogo Daniel Goleman, um dos grandes propagadores da ideia da inteligência emocional, traz a prática de meditação como uma das possíveis saídas para essa epidemia de distração que nós sofremos na nossa sociedade. E a distração pode ter uma implicação muito séria na sua vida.

Um estudo publicado na revista Science em 2010 chegou à conclusão de que uma mente que devaneia é uma mente infeliz. Eles fizeram a pesquisa através de um aplicativo e quando as pessoas respondiam um baixo nível de felicidade, esse baixo índice de felicidade estava associado, dentre outros elementos, aos momentos em que a pessoa estava devaneando. Quando a gente devaneia a gente entra no mundo das preocupações e conseqüentemente nós não nos sentimos felizes.

Meditar pode nos ajudar a trazer a nossa mente para o momento presente, para o aqui agora, sair desses estados de devaneio e fazer com que a gente passe a prestar mais atenção nos nossos eventos diários e com isso, sair do que a gente chama de automatismo.

Quantas coisas a gente faz durante o dia de forma automática sem realmente ter consciência do que está acontecendo?

Num outro estudo que nós publicamos na revista Neuroimage, nós comparamos indivíduos que não meditavam com indivíduos que meditavam com regularidade há pelo menos três anos. O resultado mostrou que durante uma tarefa de atenção quem não meditava tinha que ativar mais certas áreas do cérebro do que pessoas que meditavam com regularidade. Ou seja, quem não meditava que tinha que fazer mais esforço para manter a atenção do que quem meditava regularmente.

A meditação pode nos ajudar a desenvolver atenção, consciência e foco. Sem foco nós não atingimos nossos objetivos, sejam eles profissionais ou pessoais. Esse foco e atenção também nos ajudam a regular as nossas emoções, a desenvolver um sentido mais compassivo, a habilidade de se colocar no lugar do outro e ver que o outro está sofrendo, assim como eu posso estar em sofrimento. Através disso, podemos retroalimentar o senso de ética. Só assim é que a gente pode pensar em uma alta performance de verdade”.

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=5fNmpCsJUlM

imagem: <a href="https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/homem">Homem vetor criado por upklyak - br.freepik.com</a>

Voltar para listagem