Bem estar

Aprendendo a usar as plantas medicinais

Desde os tempos mais remotos, a humanidade vem utilizando as plantas medicinais para a cura de seus males. Apesar de hoje ser uma alternativa de tratamento em Saúde Pública, ao contrário da crença popular, o uso de plantas medicinais não é isento de risco. Elas podem causar diversas reações como intoxicações, enjôos, irritações, edemas (inchaços) e até a morte, como qualquer outro medicamento. Por isso, seu uso deve ser recomendado e prescrito por profissional da saúde, após avaliação prévia, para tratamento de alguma enfermidade.

Mesmo sendo em sua grande maioria classificados como Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs) as plantas medicinais não devem ser consumidas por indicação de anúncios ou de alguém próximo, pois nem sempre a substância que funcionou para um indivíduo irá surtir efeitos positivos em outro. Além disso, automedicar-se pode silenciar temporariamente sintomas e agravar o quadro evolutivo de uma doença grave.

Se não forem utilizadas na forma e quantidade orientadas, as plantas medicinais podem apresentar algumas vezes efeitos indesejados, portanto fique atento:

▪ “Se não fizer bem, mal não faz.” – Não é bem assim. As plantas medicinais podem apresentar algumas vezes efeitos indesejados, se não forem utilizadas da forma e na quantidade orientada.

▪ Os chás devem ser feitos e consumidos no mesmo dia. Não devem ser guardados de um dia para o outro.

▪ Não substituir medicamentos prescritos por plantas medicinais ou fitoterápicos sem recomendação médica.

▪ Nunca utilize misturas de plantas sem orientação de um profissional de saúde que tenha conhecimento de plantas medicinais.

▪ Em caso de piora de sintomas ou efeitos colaterais, procure pelo serviço de saúde mais próximo.

▪ Não utilize plantas cultivadas em locais inadequados, como próximo a fossas, depósitos de lixo ou regadas com água poluída.

▪ Nunca utilize plantas mofadas.

▪ Colher as plantas com o tempo seco e de preferência na parte da manhã.

▪ As plantas devem ser limpas, livres de insetos e secas à sombra e em local ventilado.

▪ Na secagem, evite misturar plantas diferentes.

▪ Depois de secar as plantas, armazenar em frasco de vidro limpo ou saco plástico bem fechado, identificando com o nome da planta e a data da colheita.

Para saber mais sobre o uso das plantas medicinais, faça o download no link abaixo da "Cartilha de Orientações Básicas em Fitoterapia", produzida pelo Programa Municipal de Fitoterapia da Secretaria de Saúde de Campinas – SP. Nela você encontrará os seguintes temas:

- cuidados no uso de plantas medicinais

- formas de preparo

- uso terapêutico de vinte espécies de plantas medicinais que têm estudos científicos comprovando sua atividade terapêutica (eficiência) e segurança

- como você pode fazer a sua farmácia viva com o cultivo de plantas medicinais em pequenas áreas, em canteiros ou em recipientes.

 

Click no link abaixo para fazer o download da cartilha:

http://www.saude.campinas.sp.gov.br/saude/assist_farmaceutica/Cartilha_Plantas_Medicinais_Campinas.pdf

http://www.saude.campinas.sp.gov.br/ - https://crfp

Voltar para listagem