A estação mais quente do ano também é conhecida pela intensa propagação de vírus transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti, como dengue, zika e chikungunya.

"> Chuvas e calor pedem mais atenção com o Aedes Aegypti | O plano global de saúde da sua família

Bem estar

Chuvas e calor pedem mais atenção com o Aedes Aegypti

Devido à pandemia do novo coronavírus, os agentes de saúde de muitas cidades no país não conseguiram realizar as vistorias periódicas em residências para checar o índice de infestação de Aedes. Por isso, a população deve ter atenção redobrada no combate ao Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, doenças que podem gerar outras enfermidades, como microcefalia e Guillain-Barré.

O período do verão é o mais propício à proliferação do mosquito Aedes aegypti, por causa das chuvas, e consequentemente é a época de maior risco de infecção por essas doenças. No entanto, a recomendação é não descuidar nenhum dia do ano e manter todas as posturas possíveis em ação para prevenir focos em qualquer época do ano.

Por isso, a população deve ficar atenta e redobrar os cuidados para eliminar possíveis criadouros do mosquito. Essa é a única forma de prevenção.

 IMPORTANTÍSSIMO - A dificuldade do controle do mosquito no Brasil é a não uniformidade do cumprimento das diretrizes do programa de controle da dengue, zika e chikungunya em todos os municípios, além da incapacidade da vigilância epidemiológica e entomológica em eliminar todos os focos (criadouros) possíveis existentes em todas as regiões de todas as cidades brasileiras. Por isso, a participação social é fundamental. É necessário que cada um faça sua parte, eliminando todos os possíveis focos de proliferação do mosquito.

Confira algumas medidas que podem ser realizadas a qualquer momento.

Dentro de casas e apartamentos:

- Tampe os tonéis e caixas d’água;

- Mantenha as calhas sempre limpas;

- Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;

- Mantenha lixeiras bem tampadas;

- Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;

- Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;

- Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;

- Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Em áreas externas:

- Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;

- Limpe ralos e canaletas externas;

- Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;

- Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;

- Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

Saiba mais fazendo o download no link abaixo da cartilha “10 minutos contra o Aedes” da Fiocruz, 

https://www.ioc.fiocruz.br/dengue/folder.pdf

  fonte: http://portalms.saude.gov.br     /      https://portal.fiocruz.br/

Voltar para listagem