Podemos quebrar maus hábitos ao sermos mais curiosos sobre eles?

O psiquiatra Judson Brewer diz que sim.

"> O poder da curiosidade na mudança de hábitos | O plano global de saúde da sua família

Bem estar

O poder da curiosidade na mudança de hábitos


Em seu livro “Desconstruindo a ansiedade”, Dr. Judson Brewer mostra como as pessoas podem fazer mudanças permanentes e positivas em suas vidas.

Ele descreve a formação dos hábitos através de três elementos: um gatilho, um comportamento e uma recompensa. “Pense nos mecanismos básicos de sobrevivência. Vemos comida, comemos comida. Aí está o comportamento. E então a recompensa é que nosso estômago envia um sinal de dopamina ao nosso cérebro que diz: ‘Lembre-se do que você comeu, onde você encontrou essa comida’. Qualquer hábito é formado dessa forma”, afirma.

Baseado em mais de duas décadas de experiência com treinamento em meditação mindfulness, juntamente com pesquisas sobre o cérebro, ele explica no seu livro como se desenrolar de seus hábitos de ansiedade que se acumularam na mente.

Em um artigo na Harvard Business Review, ele explica como podemos entender e mudar nossos hábitos através da atenção plena aos três elementos dos hábitos: gatilho, comportamento e recompensa.

 “O primeiro passo para quebrar um hábito (não importa o que seja) é descobrir seus gatilhos. Se o hábito é procrastinação, por exemplo, preste atenção às circunstâncias que o cercam quando você fizer essas coisas.

Depois de conhecer seus gatilhos, tente identificar os comportamentos em que você se envolve quando estiver agindo. Você verifica as mídias sociais em vez de trabalhar? Você faz lanches com doces durante tarefas desafiadoras? Você deve ser capaz de nomear as ações às quais recorre para seu conforto ou paz de espírito antes de poder avaliar seus valores de recompensa.

O próximo passo é vincular claramente a ação e o resultado, prestando atenção em como você se sente quando segue o seu hábito. Se você procrastinar, o que você ganha ao navegar na internet vendo fotos de filhotes fofos? Quão gratificante é no momento, especialmente quando você percebe que isso não está ajudando você a realizar seu trabalho?

Essa nova consciência sobre o seu hábito ajudará seu cérebro a atualizar com precisão o valor da recompensa do hábito que você deseja quebrar. Você começará a ver que o comportamento “X” leva a consequências “Y” e, muitas vezes, essas conseqüências estão impedindo você de alcançar todo o seu potencial.

O passo final para criar uma mudança de hábito sustentável e positiva é encontrar uma nova recompensa que seja mais gratificante do que o comportamento existente. O cérebro está sempre procurando por essa oferta maior e melhor.

Imagine que você está tentando quebrar um mau hábito, como comer por estresse no trabalho, e a força de vontade não funcionou para você. E se, em vez de se entregar ao seu desejo de doces para neutralizar uma emoção negativa, você o substituísse pela curiosidade sobre o porquê você está tendo esse desejo em primeiro lugar, e como se sente em seu corpo e sua mente?

O valor da recompensa da curiosidade (abrir-se) é tangivelmente diferente do comer por estresse (fechar-se) neste caso. Em última análise, a curiosidade traz um sentimento melhor no momento e é muito mais agradável do que a ruminação que geralmente ocorre depois de ceder a um mau hábito”.

Na sua palestra no TED, “Uma forma simples de quebrar um mau hábito” o Dr. Judson Brewer explica melhor o poder da curiosidade:

“Como é ter curiosidade? É bom. E o que acontece quando ficamos curiosos? Começamos a perceber que os desejos são simplesmente sensações corporais: de aperto, de tensão, de inquietude... e que essas sensações corporais vêm e vão. São experiências muito pequenas que podemos gerenciar aqui e ali, em vez de sermos surrados por um desejo enorme e assustador que nos sufoca.

Em outras palavras, quando ficamos curiosos, deixamos os nossos padrões de comportamento antigos, reativos e baseados em medo e passamos a ser. Nós nos tornamos cientistas interiores, ansiosamente aguardando aquela próxima pequena informação.

Isso pode parecer simples demais para influenciar o comportamento, mas, em um estudo, descobrimos que treinar a atenção era duas vezes melhor que a melhor terapia para deixar de fumar. Então, de fato funciona”.

Ficou curioso em saber mais?

Clique no link abaixo e veja a palestra completa do Dr. Judson Brewer no TED.
https://www.ted.com/talks/judson_brewer_a_simple_way_to_break_a_bad_habit/transcript?language=pt

Voltar para listagem